Segunda-feira, 28 de Novembro de 2005
Universos Paralelos...

Existem em nós diversos planos...acredito nisso
E todos coexistem ao mesmo tempo... o plano espiritual, o mental, o intelectual, o emocional, o sentimental... são aquilo a que eu chamo universos paralelos...
E existe o plano virtual... aquele onde se pintam os sonhos...
E existe a forma irreal de materialização de virtualidades...o chat

Seja qual fôr o motivo subjacente... a motivação primeira, aquela que leva alguém a procurar uma sala de chat....penso que será sempre a curiosidade..
“O fulano de tal disse-me que aquele chat é fixe..que se passam lá bons momentos...deixa lá ir espreitar para ver como é aquilo”...
Hummm... “aquilo” até é giro...
”Ena pá... falam todos uns com os outros... mandam umas bocas....riem-se um bocado...é giro... parece que todos ou a maior parte se conhecem... parece um local de encontro diário e sistemático”

“Nicks” que são personagens... personagens criadas de acordo com o espaço onde se movimentam...muitas vezes hologramas exactos do criador...outras uma pintura do imaginário, uma ficção...e grupos de nicks que teclam entre si... como grupos de amigos à mesa de um café...
E surgem frases, respostas, conversas....azuis, cinzentas, vermelhas....

E de repente... a virtualidade é uma realidade... somos transportados para um universo paralelo....o universo das ondas mentais... sem a materialidade física do som ou da imagem...onde as “conversas” são escritas... onde a energia dominante é determinada pela mente... onde os planos se misturam e se confundem num só...o plano emocional...
Mas o certo é que todo este universo... toda esta passagem para uma superestrutura mental... parece ser ao mesmo tempo uma infraestrutura do sonho... do inatingível...de qualquer coisa de diferente... que se vive, se sente e é viciante....
Criam-se laços...afinidades, empatias, cumplicidades, amizades...
E partilhas... ideias, intimidades, estados de alma, emoções, sentimentos...
E sonhos...imagens, viagens, vontades, desejos

As amizades surgem de um dia para o outro, basta estarmos abertos a elas....muitas vezes o nivel de sensibilidade é tal que se “reconhece” o outro pela simples troca de meia dúzia de frases...o chamado click....e encontram-se "almas gémeas"...
A realidade quotidiana passa para segundo plano....os problemas pessoais e familiares esbatem-se... procura-se o prazer, o êxtase, o bem estar que se sente.... alguém que está do outro lado do monitor... alguém que preenche vazios....que todos os dias também nos procura... porque existem afinidades, vontades e partilhas comuns... alguém que adormece e acorda connosco...e que, por outro lado, estabelece um paralelismo entre o que temos e o que poderiamos ter... entre a realidade e o sonho...

Em termos racionais existe a consciência de que tudo não passa de virtualidades....coisas irreais, ilusórias...
Mas em termos emocionais existe a sensação de “proximidade”...a mente tem um poder enorme e teletransporta-nos muitas vezes em termos vibratórios para junto do outro...
É que ao contrário da vida real... em que a aparência física é o factor principal e só depois se vai ver o que há no interior... nas relações virtuais o primeiro contacto é com a mente...o contacto intelectual... depois o emocional, o afectivo... e só depois, às vezes, o físico.

Então surgem as dúvidas... surge o questionar de opções tomadas e objectivos traçados na vida...surge a sensação de desconforto...o desejo de evasão, de renúncia a um status pré-estabelecido...
E a par da dúvida surge a causa que a ela deu origem....a paixão virtual...
Coisa estranha para os mais pragmáticos... racionalmente sem lógica ou sentido algum...mas que é muitas vezes um reflexo de sonhos....daquilo que queremos que aconteça...e que se torna talvez ainda mais forte que nas relações reais... e o facto de as pessoas não se exporem visualmente... de os limites físicos não existirem (a distância geográfica e a personificação do nick)... facilita ainda mais a abertura das emoções... é que o monitor esconde e protege...é um escudo...

E pela ordem natural das coisas... e até por uma questão de equilibrio psicológico... uma aproximação virtual de pessoas com afinidades e sensibilidades comuns pressupõe como desfecho o contacto físico... e surge a necessidade de concretização do que se foi construindo ao nivel virtual....
Por vezes a visão real é uma desilusão... porque a imagem mental que se foi formando não cola com a imagem real...e a máscara cai...acaba o sonho, a ilusão....
Outras vezes existe uma plasmação da imagem mental com o ser físico e todo o universo já existente se itensifica...todo o estado emocional até aí construido se fortalece e acontece a entrega...surgem os gestos, os olhares, as palavras... o envolvimento....

Universos paralelos vividos e sentidos como reais...é o meio virtual onde existe magia...onde tudo o que parece nem sempre é....e onde é extremamente fácil a comunicação e a aproximação das pessoas..



Publicado por DianadosBosques às 05:11
link do post | comentar | favorito
|

6 comentários:
De carla a 17 de Maio de 2007 às 00:08
Lindo, profundo, verdadeiro...aqui está algo que eu gostaria de ter escrito:) É interessante como as coisas chegam até nós quando "precisamos" delas.
Adorei mesmo, parabens!!!!!!!!


De electra a 28 de Novembro de 2005 às 10:43
Simples... muitos de nós já percepcionaram o "nosso éter" exactamente assim... mas ninguem o consegue descrever como tu! A ti basta-te olhar e relatar o que observas... resulta tão fácil, contigo... És extraordinária, sabias? Beijo


De rui geada a 28 de Novembro de 2005 às 16:54
pois é, já me começas a irritar com essa facilidade com que passas a palavras aquilo que todos nós pensamos e sentimos.
a forma como consegues desnudar toda a gente bem formada que por aqui anda

extraordinária o quê ...
raios te partam ... diana


De Carmo a 29 de Novembro de 2005 às 09:18
Dianita..como é que consegues? É tal e qual o que escreveste..o chat é mesmo isso! Ainda bem que fazes parte desse universo paralelo..veijos grandes.
P.S.:aquela descrição do xuxu..fiquei mesmo a "conhecer" a "peça".


De nickless a 30 de Novembro de 2005 às 13:24
Pois é... já te disse...escrevo-o agora aqui. A forma inequívoca e transparente como colocas !"as cartas na mesa" não deixa margem para dúvidas... vale a pena escreveres, vale a pena ler-te e reflectir sobre o que lês. Obrigada. Beijoca e sorriso :o))


De jo a 2 de Dezembro de 2005 às 23:36
Discordo nalguns pontos,p.ex, a amizada não se cria, constroi-se. Amigos não se encontram nas esquinas, eles são tão poucos.....


Comentar post

Contacte-me para mais informações
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Quizás...

Meant to be...

Polaridades...

Innuendos...

Sensibilidade...

Roda Gigante...

Timing...

Beyond the Invisible...

Simplesmente...

Falling...

Mesmerism...

What goes around... comes...

Challenges....

Deixar Acontecer...

Se te disser...

Arquivos

Junho 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Blogs