Terça-feira, 22 de Novembro de 2005
Pequenos nadas...

Ontem criticaram o meu lado sombrio...
E como nada acontece por acaso...essa crítica deixou-me a pensar...

Afinal todos temos o nosso lado solar e por contraponto o lado lunar..é o verso e reverso da mesma moeda...

Eu tenho pequenos nadas de mim ...os meus pequenos sóis...
Olhar o mar... a lua... os cheiros do campo nas manhãs orvalhadas de Verão... conversar e fazer amigos...ficar feliz quando, sem nada ter dado de valioso, contribuio para o bem estar de alguém pelo simples facto de lá estar no momento certo...sentir a música e viajar nela... perder-me num olhar...momentos especiais e pessoas especiais...

Ou então outros pequenos nadas... as minhas pequenas luas...
Ficar quieta num canto sem falar nem pensar...ouvir a chuva bater na janela...chorar (porque não?)...falar no silêncio de mim...viver momentos de mim...pensar em coisas esquisitas...ser piegas... pedir atenção...precisar de carinho...um gesto...um olhar...

Mas então...se eu sou ambas as faces da moeda... se sou o Sol e a Lua num abraço que me caracteriza...
Se sou luz... quando viajo, quando sonho, quando me evado de mim, quando o meu sonho encontra o acreditar...
E se sou escuridão...quando o céu está mais cinzento e eu me sinto como um dia de chuva...triste, melancólica e sentimental...

Se este amontoado de emoções e sensações sou eu...não tenho porque ocultar partes de mim dos que me olham e sentem... como um todo existo e sou... e ao pretender enfatisar a luz em detrimento da escuridão, ou vice-versa, mais não faço que ocultar-me de mim mesma...

A vida é feita de pequenos nadas... a vida é feita de pequenos nadas que somos nós...
Porque nós somos o que acontecemos...



Publicado por DianadosBosques às 19:41
link do post | comentar | favorito
|

5 comentários:
De electra a 23 de Novembro de 2005 às 09:34
Que seriam os nossos MAIS sem os nossos MENOS? Como perceberiamos a felicidade se nunca experimentassemos o sofrimento? Para dar valor ao sorriso radioso, é essencial acompanhar o olhar sombrio... e em ambos os casos, estar... ser presente, abarcar a luz e as suas cambiantes, coloridas pelas sombras. Para quem critica, uma sugestão: não perca tempo precioso a julgar, desfrute do que lhe permitem ter.
Beijo


De nickless a 24 de Novembro de 2005 às 00:12
Nós somos uma paleta de cores e tons. Concentramos em nós tudo, em diferentes proporções, mas tudo cá cabe, todos os sentimentos e sensações possíveis e imaginários. O teu lado sombrio, como lhe chamas (ou chamam), existe em ti como em mim. Ninguém é só claridade ;o)) Beijoca e sorriso :o)


De Megalito a 25 de Novembro de 2005 às 00:08
Já que a Dianadosbosques resolveu "responder" a uma conversa particular minha (Alex) com ela aqui mesmo lhe responderei. Diana, eu não te critiquei nada... aliás quem seria eu para criticar o quer que fosse aqui no chat... nem disse para tu ocultares nada... apenas lançei, como amigo, um grito de alerta e mais nada. Mas de resto já estou habituado... Aqui na net já me sinto quase como aqueles bonecos da feira a quem a gente atira bolas para ver se os derruba.. não que a gente tenha alguma coisa contra eles mas eles estão ali sempre tão a jeito...Quanto à Electra, em resposta à sua sugestão respondo com outra sugestão/comentário. Electra não perca tempo com sugestões "chapa 5", ainda mais sugerir a quem nem conhece nem sabia quem era...e já agora... em jeito de despedida... não é " desfrute do que lhe permitem ter"... ai isso nunca... eu nunca vou comer à mão de ninguém... nem como o que me querem dar... Que será de nós se não tivessemos a capacidade de rasgar barreiras e disfrutar o desconhecido... que será de nós se não tivermos a capacidade de criar, partilhar, juntar os nosso disfrutes? Por fim roubo o sorriso da Nickless como despedida final. Comentário de Alex.


De Gitano a 25 de Novembro de 2005 às 08:36
O eterno equilíbrio...o ying e yang da vida. Um sem o outro não têm razão de existir. Complementam-se e copulam livremente para haver fusão de perfeição. Quando não acontece... a serenidade não está presente.
Belo texto. Parabéns.


De rui geada a 27 de Novembro de 2005 às 20:21
quem é quem para criticar qualquer dos nossos lados, sejam eles quais forem, tenham eles os nomes que tiverem, quando na maior parte das vezes, a plateia está repleta quando precisa do actor e vazia quando o actor mais precisa da plateia ...



Comentar post

Contacte-me para mais informações
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Quizás...

Meant to be...

Polaridades...

Innuendos...

Sensibilidade...

Roda Gigante...

Timing...

Beyond the Invisible...

Simplesmente...

Falling...

Mesmerism...

What goes around... comes...

Challenges....

Deixar Acontecer...

Se te disser...

Arquivos

Junho 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Blogs