Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008
Para Ti...

 

Foi para ti que desfolhei a chuva
Para ti soltei o perfume da terra
Toquei no nada e para ti foi tudo...

 

Para ti criei todas as palavras
E todas me faltaram
No minuto em que te talhei ao sabor do sempre...

 

Para ti dei voz às minhas mãos
Abri os gomos do tempo
Assaltei o mundo
E pensei que tudo estava em nós
Nesse doce engano de tudo sermos donos...
sem nada termos

 

Simplesmente porque era de noite
E não dormíamos
Eu descia em teu peito
Para me procurar
E antes que a escuridão nos cingisse a cintura
Ficávamos nos olhos, vivendo de um só
Amando de uma só vida

 

 

Mia Couto in "Raiz de Orvalho e Outros Poemas"



Publicado por DianadosBosques às 13:33
link do post | comentar | favorito
|

Contacte-me para mais informações
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Quizás...

Meant to be...

Polaridades...

Innuendos...

Sensibilidade...

Roda Gigante...

Timing...

Beyond the Invisible...

Simplesmente...

Falling...

Mesmerism...

What goes around... comes...

Challenges....

Deixar Acontecer...

Se te disser...

Arquivos

Junho 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Blogs