Quinta-feira, 20 de Setembro de 2007
Fascínio...

A palavra "fascínio" dá azo a diversas interpretações...
Depende, é claro, do contexto em que é aplicada..
Mas, de uma forma genérica e apenas num sentido global, fascínio está ligado a mistério, segredo, magia...
Algo novo que surge e que prende, cativa... que se quer ver, saber ou descobrir...
Pode ser fascínio por obras de arte, por colecções excêntricas, por história, lugares, tesouros... há de tudo e para todos os gostos...

Mas a forma mais comum, ou pelo menos aquela a que normalmente se associa a palavra, refere-se a pessoas e a relações emocionais entre duas pessoas...
O significado no dicionário integra diversas possibilidades... "deslumbrar", "prender com feitiço", "encantar"...
E uma outra que raramente lhe é associada mas que, num sentido conceptual, tem muita lógica..."dominar"...

De facto, quem fascina exerce domínio sobre... e quem sente fascínio é dominado pelo próprio efeito de se sentir fascinado...
Não há a consciência deste dominio, em termos racionais... pelo menos não imediatamente...
São a própria curiosidade, o encantamento, ou como dirão os escritores mais românticos...o "enamoramento"... os elementos chave do feitiço, da prisão...

A palavra " Enfeitiçou-me" utiliza-se muitas vezes como justificação final para actos, buscas, descobertas, aventuras...
Incoerentes sim, por vezes, mas sempre em nome daquela coisa estranha que se sente cá dentro e que nos faz quase viver em função dela...
Estou, por exemplo, a lembrar-me de Miguel Cervantes e do seu "D. Quixote de La Mancha"...

Fascinio, ou fascinação não passa, no fundo, de uma quimera, um sonho..
Algo que se persegue, que se quer ter...às vezes quase com a mesma necessidade com que se precisa respirar...
Mas a emocionalidade e toda a carga de sensações e fluxos de ondas sensitivas... de sensações de pele, que está subjacente a este "encantamento", é qualquer coisa de maravilhoso...

Ao mesmo tempo, quando se exerce fascinio e se é fascinado... quando há bilateralidade... cria-se um mundo único...
Onde se pode tudo... viajar, voar, sonhar, idealizar, imaginar, rir, brincar... whatever...
Uma "Terra do Nunca" transposta do Peter Pan para a realidade... a realidade do sonho...
Mas que, no momento, é real...
Onde existe magia... ela sente-se no ar, constrói-se, alimenta-se, evolui...
E onde se pode transformar o impossível... basta querer...

Tudo isto para definir aquilo que, sem sequer te dares conta e da forma mais inesperada, tu criaste em mim...
Fascínio...

 

 

"A Kind of Magic" - The Queen


música: Go

Publicado por DianadosBosques às 21:33
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Contacte-me para mais informações
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


Posts recentes

Quizás...

Meant to be...

Polaridades...

Innuendos...

Sensibilidade...

Roda Gigante...

Timing...

Beyond the Invisible...

Simplesmente...

Falling...

Mesmerism...

What goes around... comes...

Challenges....

Deixar Acontecer...

Se te disser...

Arquivos

Junho 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Blogs